domingo, 5 de agosto de 2012

Trovante ao Vivo no Campo Pequeno - TROVANTE - LP01


Lado A
1 O Viandante 4:05
2 Esplanada 4:00
3 Noites de Verão 4:05
4 Fim 5:10
Lado B
1 Um Caso Mais 3:24
2 Outra Margem 2:09
3 Perdidamente 4:22
4 Bye Bye Blackout 4:32

Ao Boom do rock em Portugal na aurora da década de oitenta sucedeu-se, no final dessa mesma década, a gravação de duplos álbuns ao vivo pelos que conseguiram superar uma época em que se crescia aos poucos em Portugal, havia muitas novidades, tentando alcançar os níveis de uma Europa já bastante adiantada em relação a nós. Na cultura havia grandes lacunas e a música era uma delas, os concertos ao vivo, de bandas nacionais, iam progredindo lentamente e a sua assistência ia evoluindo assim como as condições de trabalho para os músicos. Dos concertos para coletividades em cima de carrinhas de caixa aberta, aos palcos de Eucalipto nas festas, poucos terão tido oportunidade de pisar o palco de um Cine-Teatro, para não falar de uma Aula Magna ou de um Coliseu. Depois havia também a questão dos paupérrimos sistemas de som, ainda não se usava P.A., e acima de tudo ter público suficiente para assistir a um concerto de Pop/Rock. Isto tudo só para lembrar que a partir da segunda metade da dita década as coisas começaram de facto a mudar, e os Trovante por acaso até já tinham feito anteriormente uma Aula Magna e um Coliseu de Lisboa.
Em Setembro de 1988 os Trovante levaram oito mil pessoas ao Campo Pequeno, num concerto com grande aparato multimédia, gravação Audio e Video, que encerrava a digressão do bem sucedido álbum “Terra Firme”. Já um pouco distanciados do som mais popular dos inícios de carreira os Trovante eram por esta altura uma banda muito segura em palco, com sucesso comercial, agora assente numa sonoridade mais Pop/Rock com alguma influência Jazz e um pouco de sonoridade Latina. O repertório presente neste duplo Lp assenta quase integralmente em “Terra Firme” e no trabalho anterior “Sepes”, havendo neste primeiro disco a presença de um saudoso “Outra Margem” e de uma visita ao Lp “84” com “Esplanada”. Registe-se neste primeiro disco; o modesto arranque de “O Viandante”, o proporcionado momento de dança com “Noites de Verão” em que os três convidados especiais, Jorge Reis no Sax-Alto, Tomás Pimentel no Trompete e Edgar Caramelo no Sax-Tenor, se evidenciam a par do solo de Sax-Soprano de Artur Costa, “Perdidamente” é o momento alto de Luís Represas e o primeiro disco encerra com o ligeiro Swing de “Bye Bye Blackout”.

Sem comentários: