terça-feira, 29 de agosto de 2017

Around The_Sun - R.E.M.


1 Leaving New York   4:47
2 Electron Blue   4:11
3 The Outsiders (Feat. Q-Tip)   4:12
4 Make It All Okay   3:41
5 Final Straw   4:05
6 I Wanted To Be Wrong   4:33
7 Wanderlust   3:03
8 Boy In The Well   5:20
9 Aftermath   3:51
10 High Speed Train   5:01
11 The Worst Joke Ever   3:36
12 The Ascent Of Man   4:05
13 Around The Sun   4:28 

Vinte e um anos após a edição do primeiro álbum de originais, os norte americanos R.E.M. são uma banda patenteada que continua a criar canções hábeis e funcionais sem tendência para complicar. Around The Sun, editado em 2004, é o seu décimo terceiro registo original e expôe a experiência e maturidade da banda através de um trabalho acessível e equilibrado. São aqui evidentes as marcas de um crescente percurso em direção a uma fase mais moderada em que a banda já nada receia, eles fazem um novo disco apenas porque lhes pode apetecer fazer mais um...ou até nem fazem mais um porque não lhes apetece mesmo. Around The Sun manifesta-se como um registo limpo e harmonioso em que é possível encontrar vários momentos emblemáticos; o lindíssimo "Make It All Okay" roça a perfeição harmoniosa, "Leaving New York" presta-se como uma entrada de luxo no disco, "Boy In The Well", "Aftermath", "Ascent Of Man" ou o tema título "Aroud The Sun" funcionam como canções práticas para reter na memóriaSem perderem a identidade, os R.E.M. ainda se mantêm em conformidade com a atmosfera da época através de temas como "Electron Blue", "The Outsiders" que conta com a participação do rapper Q-Tip, ou a piscadela de olho aos Radiohead em "High Speed Train", mostrando que não se encontram alheados da realidade musical. Um belo testemunho de que em 2004 os R.E.M. continuavam a ser eficazes naquilo que melhor sabem fazer, canções.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Live Bursting Out - JETHRO TULL - LP02


Side A
1 Hunting Girl   5:44
2 Too Old To Rock 'n' Roll: Too Young To Die   4:23
3 Conundrum   6:55
4 Minstrel In The Gallery   5:55   
Side B
1 Cross-Eyed Mary   3:52
2 Quatrain   1:43
3 Aqualung   7:48
4 Locomotive Breath   5:58   
5 The Dambusters March (E.Coates)   3:40       

O segundo vinil da dupla edição de Bursting Out demonstra como os Jethro Tull se movem na direção do hard rock à medida em que a dinâmica do espetáculo evolui. A vertente progressiva encontra-se também bastante presente não deixando de haver cruzamentos com salientes momentos acústicos. Para além da continuidade de desfile de temas chave como "Hunting Girl", "Too Old To Rock 'n' Roll" ou "Minstrel In The Gallery", é possível ouvir neste disco as peças "Conundrum" e "Quatrain" que funcionam como interlúdios instrumentais, não constam de alguma edição original, em que os músicos, nomeadamente o guitarrista Martin Barre e o baterista Barriemore Barlow, exibem os seus dotes em aguerridos solos. O disco encerra em grande estilo com a admirável tríade, pertença do marcante álbum Aqualung, "Cross-Eyed Mary", "Aqualung" e "Locomotive Breath". No fundo, Bursting Out é um claro testemunho do imenso poderio dos Jethro Tull em palco numa das suas melhores épocas. 

domingo, 13 de agosto de 2017

Live Bursting Out - JETHRO TULL - LP01


Side A
1 No Lullaby   5:50
2 Sweet Dream   4:36
3 Skating Away On The Thin Ice Of The New Day   4:53
4 Jack In The Green   3:35      
5 One Brown Mouse   4:13
Side B
1 A New Day Yesterday   3:16
2 Flute Solo Improvisation/God Rest Ye Merry Gentlemen/Bourée (Trad.)   5:27
3 Songs From The Wood   2:31
4 Thick As A Brick   12:40           

Dez anos de carreira, várias mudanças de formação e onze álbuns depois, o excêntrico, louco e poderoso frontman Ian Anderson conduzia os Jethro Tull em mais uma digressão que ficou registada em duplo vinil, editado em 1978.  Gravado um pouco por todo o lado, algures pela europa, "Bursting Out" testemunha a intensidade dos britânicos Jethro Tull em palco servindo ao mesmo tempo como uma retrospetiva de carreira. Após um arranque mais enérgico com "No Lullaby" e "Sweet Dream" a banda entra num período acústico voltando a recuperar o entusiasmante dinamismo inicial com "A New Day Yesterday". Um concerto dos Jethro Tull nunca será completo se não incluir o peculiar solo de flauta de Ian Anderson, um improviso que passa por temas tradicionais aliado a uma curiosa técnica vocal que Ian Anderson tão bem domina. Uma breve passagem por "Songs From The Wood" e o primeiro disco desta edição fecha com uma versão mais curta, mas decisiva,  da emblemática suite "Thick As Brick".

terça-feira, 8 de agosto de 2017

After The Gold Rush - NEIL YOUNG


Side A
1 Tell Me Why   2:45
2 After The Gold Rush   3:45
3 Only Love Can Break Your Heart   3:05
4 Southern Man   5:41
5 Till The Morning Comes   1:17
Side B
1 Oh, Lonesome Me (D.Gibson)   3:47
2 Don't Let It Bring You Down   2:56
3 Birds   2:34
4 When You Dance I Can Really Love   3:44
5 I Believe In You   2:24
6 Crippled Creek Ferry   1:34     

Após ter participado na composição e gravação do mágico registo "Déjà Vu" como parte do coletivo Crosby, Stills, Nash & Young em 1970, Neil Young ainda gravou e editou, nesse mesmo ano, "After The Gold Rush", o seu terceiro trabalho original a solo. O registo foi parcialmente inspirado no guião "After The Gold Rush", escrito por Dean Stockwell e Herb Berman, pensado para um filme que nunca chegaria a ver a luz do dia. É um álbum bastante particular, centrado na vertente country-folk, que conta com a participação de poucos músicos. Quase que se pode dizer que é uma sessão para amigos. Por entre a dispersa presença dos Crazy Horse, apenas sentida em "Southern Man" e "When You Dance I Can Really Love", a curiosa participação de um muito jovem Nils Lofgren no piano e os "emprestados" Greg Reeves no baixo e Stephen Stills na voz, Neil Young revela-se como um autor autónomo que sabe qual o caminho a percorrer.