quinta-feira, 23 de agosto de 2007

The Ultra Zone - STEVE VAI


1 The Blood and Tears 4:26
2 The Ultra Zone 4:52
3 Oooo 5:12
4 Frank 5:09
5 Jibboom 3:46
6 Voodoo Acid 6:25
7 Windows to the Soul 6:25
8 The Silent Within 5:00
9 I'll Be Around 4:57
10 Lucky Charms 6:44
11 Fever Dream 6:03
12 Here I Am 4:12
13 Asian Sky 5:34
O virtuoso guitarrista assina em 1999, este Ultra Zone. É mais um grande momento de guitarra com muitas peripécias para ouvir e tentar imaginar, como é possivel tal coisa. Steve Vai toca mesmo muito e isso às vezes pode-se tornar aborrecido para quem não esteja disposto a aturar tanta nota e malabarismo. O que quero com isto dizer é que não é um disco para todos, especialmente os que não apreciem obras instrumentais. Mesmo assim falamos de um disco que contêm 5 faixas cantadas, "Voodoo Acid", "The Silent Within", "I'll be Around", "Here I Am" e "Asian Sky".
Uma das coisas que muito aprecio em Steve Vai é a sua vontade de explorar novos terrenos e novas sonoridades, ele lança-se muito mais facilmente em território experimental do que Satriani, o seu primeiro professor, tornando-se por isso menos maçudo de ouvir. Falo como ouvinte, não como músico. Steve Vai explora muitos efeitos, e muitas paisagens, nomeadamente as Orientais e mais exóticas. O trabalho é muito cuidado, muito metódico e bastante pormenorizado, "Lucky Charms" é o maior exemplo disso, para além de evidenciar a escola de Frank Zappa que Vai tão bem aprendeu. Por falar em Zappa este CD contêm duas faixas-homenagem, "Frank" para Zappa e "Jibboom" para outro mestre que foi Stevie Ray Vaughan.
Não posso deixar de mencionar, tambem, "Windows to the Soul" em jeito de balada com aquela sensibilidade que Vai sabe aplicar, e usa, para fazer a guitarra chorar, e "Oooo" uma faixa que sugere uma onomatopeia, e soa como tal. A faixa "The Ultra Zone" é potente e dava uma boa banda sonora para uma cena de perseguição de carros.
É capaz de ser um bocado longo, se se retirasse algumas das faixas cantadas não se iria notar a sua falta, mas quem sou eu para tal dizer?
Vale a pena descobrir a Ultra Zone do Steve Vai.

Sem comentários: