sexta-feira, 27 de julho de 2007

The Magazine - RICKIE LEE JONES


1 Prelude to Gravity 2:49
2 Gravity 4:43
3 Juke Box Fury 4:11
4 It Must Be Love 4:54
5 Magazine 4:42
6 The Real End 4:58
7 Deep Space 3:12
8 Runaround 4:59
9 Rorschachs [Theme for the Pope] 3:15
10 The Unsigned Painting/The Weird Beast 2:18
Rickie Lee Jones é uma sra. muito "dona do seu nariz", os seus trabalhos são mais sérios, mais amadurecidos, e mais cultos do que a maioria das outras senhoras que passeiam a sua fama pelo meio musical. Joni Mitchell será a "mãe" desta vertente, Rickie Lee Jones e Annette Peacock serão as "filhas" e, já nos anos 80, Suzanne Vega será a "neta". Os albuns de qualquer uma delas não são de facil audição, uma vez que a componente comercial está ausente, salvo a excepção de Suzanne Vega que terá conhecido melhor o sabor dos tops, as formas de escrita destas autoras são de facto muito amadurecidas, e tem todas practicamente uma pequena influência jazzistica na forma de composição, para além de um conhecimento muito culto de tudo o que se passa à sua volta, dificilmente lhes escapa algum pormenor. São contadoras de histórias, maioritariamente pessoais, mas tambem literárias. Mantêm uma posição firme na sua forma de estar na musica, e normalmente estão rodeadas de excelentes músicos.
Falando particularmente deste LP de 1984 constatamos tudo o que foi referido no parágrafo anterior, resta referir, como não podia deixar de ser, a presença dos músicos e alguns temas em particular.
Steve Gadd, na bateria, é o nome mais importante deste trabalho, e não será por acaso que os quatro temas em que aparece são, para mim, os mais interessantes desta gravação, "Gravity", "Juke Box Fury", "The Real End" e "Runaround". As marcações, as pausas, os pormenores, os "breaks", são de facto únicos. Lenny Castro, em percussão , é tambem presença muito importante aqui, ele assegura de forma muito segura e presente a arte de percutir tudo e mais alguma coisa, ouve-se sempre, lá por trás, a presença dele. Outra presença, tambem na bateria e não menos importante, é Jeff Porcaro o mitico e malogrado baterista dos Toto que aparece por aqui em "It Must Be Love" e "Magazine". "It must Be Love" é tambem um bom momento do album.
Nathan East, no baixo aparece sempre ao lado de Steve Gadd, e David Hungate, tambem no baixo, sempre ao lado do parceiro de banda, tambem dos Toto, Jeff Porcaro.
Um tema curioso deste album é "Theme For The Pope", em que Rickie Lee Jones é acompanhada por Sal Bernardi, tambem co-autor deste tema, em guitarra acustica, Jeffrey Pevar em guitarra 12 cordas e bandolim, e ainda por Nick de Caro em acordeão. O tema é cantado em Francês e tem o sub-titulo de (Marrants d'eau Douce).
Rickie Lee Jones para alem de cantar divide-se pelo piano e pelos sintetizadores, juntamente com o co-produtor James Newton Howard.
Só para quem for apreciador das senhoras mencionadas logo no inicio.

Sem comentários: