domingo, 22 de julho de 2007

Hounds Of Love- KATE BUSH


Lado A - HOUNDS OF LOVE
1 Running up That Hill (A Deal With God) 5:03
2 Hounds of Love 3:03
3 The Big Sky 4:41
4 Mother Stands for Comfort 3:08
5 Cloudbusting 5:10

LADO B - THE NINTH WAVE
6 And Dream of Sheep 2:45
7 Under Ice 2:21
8 Waking the Witch 4:18
9 Watching You Without Me 4:07
10 Jig of Life 4:04
11 Hello Earth 6:13
12 The Morning Fog 2:34
Kate Bush têm um significado muito especial para mim. Desde a primeira vez que a ouvi, e vi, despertou-me todos os sentidos. A voz hipnotiza-me, a maneira dela se expressar no canto deixa-me absorto pelas belas harmonias, que ela tão bem coloca, e eleva-me a níveis mais espirituais. Sinto mesmo o encanto da sua voz, e teatralidade.
A imagem de Kate Bush tambem me deixou sempre maravilhado, a visão de uma mulher que transpira sensualidade, e os seus movimentos de bailarina perfeitamente executados. Posso mesmo afirmar que vi nela, e continuo a ver, o paradigma da mulher ideal. A sensualidade, o mistério, os movimentos graciosos, a independência, o timbre da voz. Em suma, é a minha musa "platónica".
Este LP é de 1985 e foi todo gravado em casa de Kate Bush, longe de qualquer pressão editorial. Foi todo construido como ela queria, e isso nota-se. O album está dividido em duas suites, em vinil pelo Lado A, intitulado "Hounds Of Love", e pelo Lado B com o titulo "The Ninth Wave". No CD a distinção não é tão óbvia e quem não estiver atento acaba por ouvir o trabalho de uma forma simples, sem se aperceber de duas partes distintas.
A suite "Hounds Of Love" contêm os 2 temas mais conhecidos do album, o belissímo "Running Up That Hill (A Deal With God)", acompanhado de um tambem muito belo video em que Kate Bush demonstra, mais uma vez, os seus dotes de bailarina, e "Cloudbusting" que tem um bonito acompanhamento de sexteto de cordas. O video de "Cloudbusting" é tambem muito interessante e conta com a representação de Donald Sutherland. "Mother Stands For Comfort" é outro belo momento acompanhada por baixo Fretless. Toda a suite é composta por canções, escritas na forma singular de Kate Bush.
A suite "The Ninth Wave" é um pouco diferente, entramos num campo mais experimental. Kate Bush explora diversas linhas musicais, entre elas uma evidente influência celta para "Jig Of Life". Há muitas experiências a nivel de voz, quer a solo quer em coros, e há uma grande aura mistíca em toda esta suite, numa relação entre água e morte. "Waking The Witch" é o momento mais alienado do album com um dialogo, deveras, incomum.
É estranho, mas belo. Adoro esta mulher.

Sem comentários: