domingo, 27 de junho de 2010

Land Of Dreams - RANDY NEWMAN


Side A
1 Dixie Flyer 4:08
2 New Orleans Wins the War 3:32
3 Four Eyes 3:38
4 Falling in Love 3:01
5 Something Special 3:07
6 Bad News from Home 2:47
Side B
1 Roll with the Punches 3:27
2 Masterman and Baby J 3:29
3 Red Bandana 2:36
4 Follow the Flag 2:14
5 It's Money That Matters 4:07
6 I Want You to Hurt Like I Do 4:05

Autobiográfico, é a forma como Randy Newman começa por se apresentar neste album, edição de vynil em 1988, onde os três primeiros temas revelam histórias da infância do compositor entre New Orleans e Los Angeles. É tambem no início do album, aos primeiros acordes de "Dixie Flyer", que se percebe logo a presença de Mark Knopfler que participa no album como músico e Produtor. Para além de Knopfler assumem tambem o trabalho de Produção Jeff Lynne, e a dupla James Newton Howard & Tommy Lipuma. Três trabalhos de produção que acabam por se dividir em três grupos de músicos distintos, participam no album nomes como Jeff Porcaro e Carlos Vega, na Bateria, Steve Lukather, Michael Landau, Dean Parks, Buzz Feiten, Tom Petty e Mike Campbell, nas Guitarras, Leland Sklar, Nathan East e Neill Stubenhaus, nos Baixos, Guy Fletcher e David Paich nos Teclados. São todos músicos de mérito reconhecido e temos portanto reunidas, logo à partida, todas as condições para se estar perante um bom trabalho.
Randy Newman é conhecido por ser um compositor satírico, patriótico e politicamente incorrecto. A sua escrita consegue ser bastante sarcástica e a composição é bastante rica, harmoniosamente bem estruturada e muito bem apresentada. Vários estilos são aqui confrontados, se o Dixie abre o album através de "New Orleans Wins The War", um dos temas que evocam a infância de Randy Newman em New Orleans, o tema produzido por Jeff Lynne, "Falling In Love", envereda por um estilo mais tradicionalista. No lado B deste album Newman aventura-se mesmo no Hip-Hop interpretando "Masterman and Baby J", um tema bastante divertido respeitando as regras do género. No cômpito geral a primeira sequência de três músicas é bastante notável, destacando-se "Four Eyes" pelo excelente arranjo que tem, quase Zappiano. No lado B "It's Money That Matters" destaca-se por ser o tema mais conhecido do trabalho, em que a presença de Mark Knopfler volta a fazer-se notar, e há tambem a boa dose de humro em "Red Bandana". Destaque ainda para os trabalhos de segundas vozes, e os arranjos dos coros em "Four Eyes" e "I Want You To Hurt Like I Do", que são uma delícia.

Sem comentários: