quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Trans-Electronic Music Productions Inc. Presents Switched-On Bach - WALTER CARLOS


Side A
1 Sinfonia To Cantata Nº29   3:20
2 Air On a G String   2:27
3 Two-Part Invention In F Major   :40
4 Two-Part Invention In B-Flat Major   1:30
5 Two-Part Invention In D Minor   :55
6 Jesu, Joy Of Man's Desiring   2:56
7 Prelude And Fugue Nº7 In E-Flat Major   7:07
   (From Book I of "The Well-Tempered Clavier")
Side B
1 Prelude And Fugue Nº2 In C Minor   2:43
  (From Book I of "The Well-Tempered Clavier")
2 Chorale Prelude "Wachet Auf"   3:37
3 Brandenburg Concerto Nº3 In G Major
    First Movement   6:35
    Second Movement   2:50
    Third Movement   5:05

Johann Sebastian Bach exerceu desde sempre uma fascinante atração sobre os músicos e muitos foram os que tentaram recriar a sua obra ao longo das várias épocas que o precederam. Não espanta por isso que Walter Carlos, antes de se transfigurar em Wendy Carlos, o tenha feito também em 1968 com este trabalho hercúleo mas antes de mais é preciso perceber que em 1968 o Sintetizador não adquirira ainda estatuto de instrumento musical. 
Nos primórdios da música eletrónica a estética experimental dos Sintetizadores, em universidades de música e estúdios, não passava de processamento eletrónico de frequências filtradas e estava longe de poder convencer alguém da sua genuinidade como instrumento musical. Eram precisas muitas horas para criar e aperfeiçoar sons e daí conseguir aproveitar pequenos fragmentos que se resumiam muitas vezes a meros segundos de música, e muitos acabavam por depois serem rejeitados por estarem longe do resultado pretendido. Perante tal impasse Walter Carlos implorou a Bob Moog para trabalhar com ele no desenvolvimento das nuances de expressão das máquinas e dessa parceria acabou por resultar um instrumento musical. Walter Carlos possuía então uma coleção de gigante equipamento modular Moog, muito distante das versões portáteis que hoje conhecemos, e com o seu esmero e cuidado de gravar linha a linha, nota a nota, re-afinar, re-envelopar e filtrar conseguiu finalmente, com colaboração do amigo e musicólogo Benjamin Folkman, criar um trabalho totalmente eletrónico preenchido com virtuosas e extraordinárias execuções de Bach, um sacrilégio para os puristas clássicos que achavam ser apenas uma nova moda condenada ao esquecimento. O repertório de Bach aqui processado é essencialmente um "Best of" da vasta obra do Supremo Mestre e teve como base de escolha o facto de ser um repertório de respeito e ideal para demonstração de que era possível criar música a sério num Sintetizador. 
 Após a edição deste álbum em 1968 estabeleceu-se definitivamente um novo conceito e uma nova palavra entre os músicos, Sintetizador.     

Sem comentários: